O Perfil da Escola Alemã de Lisboa

Os princípios orientadores da Escola Alemã de Lisboa (EAL) são refletidos no perfil da escola. Este perfil baseia-se na missão pedagógica da EAL, não só ao nível académico mas também no que diz respeito às circunstâncias específicas de uma Escola Alemã em Portugal. É caracterizado por um ensino moderno e integral, complementado pelo desenvolvimento de competências sociais, do Jardim de Infância até o 12º ano.

A Escola Alemã de Lisboa em Números, Datas e Fatos

A EAL é a segunda mais antiga escola alemã no estrangeiro. Foi fundada em 1848 por um padre protestante da paróquia alemã de Lisboa, com o intuito de evitar o desaparecimento gradual da língua alemã na comunidade.

Ao longo da sua História, a Escola mudou de sítio 10 vezes dentro da região urbana de Lisboa; desde meados dos anos sessenta encontra-se na sua atual localização, em Telheiras, na zona norte da capital portuguesa.

Nas suas três divisões, Jardim de Infância e Escola Primária (com uma dependência no Estoril, a ca. de 30 km do estabelecimento principal em Telheiras) e Liceu, a escola é frequentada por ca. de 1.060 alunos, educados por um corpo docente de 145 professores e educadores; na administração, biblioteca, piscina, cantina, segurança e no transporte escolar trabalham mais 30 colaboradores não-pedagógicos.

A Escola é composta por 8 edifícios, sendo que tanto a Escola Primária como as Ciências Naturais têm os seus próprios edifícios. O bloco M abriga a biblioteca com uma coleção de ca. 12.000 livros e 4 ilhas de trabalho, bem como 2 salas de informática e o auditório. Em frente à biblioteca há uma área de trabalho com 8 espaços de trabalho no PC e uma fotocopiadora para os alunos. O pátio com piscina e esplanada oferece um ambiente aberto e agradável.

Através de uma iniciativa da Associação da Escola e sob a sua direção, a Escola foi submetida nos anos 2006-2010 a uma modernização estrutural, que transformou a Escola de forma positiva tanto estética como funcionalmente.

Desde 2010 foram feitas as seguintes alterações e extensões:
• 3 laboratórios no bloco N, 2 laboratórios no bloco C
• Cadeiras novas na cantina, na cantina do Jardim de Infância e nas salas de informática
• Armários novos nas salas de aula do bloco B
• Smart- e Whiteboards em todas as salas de aula
• Escurecimento nas salas de aula, para melhoria da visibilidade no quadro
• WiFi e um sistema central de impressões na totalidade do recinto escolar
• Uma parede de escalada, um campo de voleibol, uma pista de corrida e a delimitação do complexo desportivo
• Instalação sonora centralizada para avisos nas salas e no pátio
• Reforço sísmico no Jardim de Infância e em parte do bloco A
• Aquisição de 10 computadores portáteis para uso flexível nas aulas
• Construção de uma “Ruhehaus” (casa de repouso) próximo do relvado da Escola Primária para a escola a tempo inteiro

A EAL: uma escola de encontro e uma instituição cultural em Portugal

A Escola Alemã de Lisboa realiza a sua missão cultural no contexto da política cultural externa da Alemanha: por um lado, através do seu trabalho pedagógico, a EAL estabelece contactos e amizades de longo prazo, formando possíveis futuros quadros dirigentes com uma relação especial com a Alemanha. Este elemento é reforçado por um trabalho intensivo com os ex-alunos. Por outro lado a Escola considera-se uma instituição cultural alemã de direito próprio, que representa e promove ativamente a língua alemã em Portugal.

A EAL é uma Escola Alemã no Estrangeiro reconhecida e apoiada pelo governo federal alemão, que prepara os seus alunos desde o Jardim de Infância, passando pela Escola Primária até ao Liceu para a aquisição do “Abitur” alemão e, a partir de 2019, para o “Abitur International Alemão”, internacionalmente reconhecido e que possibilita o ingresso direto no ensino superior a nível mundial. Os nossos alunos também têm a possibilidade de se qualificarem adicionalmente para a frequência do ensino superior em Portugal, participando se necessário nas chamadas “aulas de equivalência”.

Como escola de encontro integrada, a EAL reúne nas suas salas de aulas crianças alemãs e portuguesas, bem como de outras nacionalidades. Nos últimos anos esta proporção correspondeu a um rácio de cerca de 80% de alunos portugueses e 20% de alunos de língua materna alemã. Os alunos de língua materna portuguesa começam o percurso escolar na EAL no nosso Jardim de Infância em Lisboa/Estoril ou na turma 5s, após conclusão bem-sucedida do curso preparatório de língua alemã. O bilinguismo e o intercâmbio multicultural são condições essenciais e metas fundamentais do nosso trabalho escolar.

No 2º/3º Ciclos (5º-9º ano) existem por regra quatro turmas paralelas e no Ensino Secundário (10º-12º ano) geralmente três. Anualmente, cerca de 65 alunos concluem o ensino na EAL com o Abitur, dos quais aproximadamente metade opta por prosseguir os seus estudos na Alemanha. Os nossos alunos alemães também podem concluir na EAL a “Hauptschule” ou a “Realschule”. A EAL promove ainda a inclusão de crianças com necessidades educativas especiais que podem atingir igualmente, de acordo com suas possibilidades, uma das três habilitações conferidas pela Escola.

Os nossos alunos podem usufruir do auxílio de um orientador profissional e vocacional, principalmente para o aconselhamento de alunos que pretendam prosseguir a sua formação na Alemanha. Neste contexto, uma vez por ano, tem lugar  a “Feira das Oportunidades”, na qual alunos do 10º-12º ano têm a oportunidade de se informarem individualmente junto a universidades e empresas alemãs sobre as possibilidades de formação na Alemanha.

Para além disso, a Escola mantém contactos intensivos e consistentes com o sistema educativo português. A EAL vê as escolas portuguesas que ensinam o idioma alemão como parceiros importantes, e apoia-as na divulgação da língua alemã. A Diretora dos Estudos Portugueses na EAL está em contacto consistente com a Direção-Geral da Educação portuguesa, com a Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior e com as universidades portuguesas, aconselhando os alunos acerca de questões relacionadas com o ensino superior em Portugal.

Eventos escolares tais como concertos, exposições ou apresentações de teatro fazem parte do trabalho de divulgação da escola, tal como eventos em conjunto com artistas alemães, como por exemplo autores e artistas de “Kabarett”, aos quais disponibilizamos as nossas instalações, bem como o nosso público – pais e alunos da Escola. A EAL colabora ainda com outras instituições alemãs em Lisboa: a embaixada, o Goethe-Institut e as paróquias alemãs, bem como com outras instituições na Alemanha.

Nos “Dias de Porta Aberta”, organizados regularmente, os visitantes têm a oportunidade de conhecer o trabalho da Escola e de experienciar, em primeira mão, a cultura alemã.

Para promover o contacto com os ex-alunos são realizadas, entre outros eventos, “noites do cinema” no inverno e no verão na nossa biblioteca, nas quais os nossos ex-alunos se podem reunir com antigos colegas e professores.

A EAL também assumiu uma tarefa no âmbito da Partnerschulinitiative (PASCH) des deutschen Außenministeriums e possibilita, orientando a Escola Alemã do Algarve, que os seus alunos possam igualmente obter o “Abitur” alemão.

Aprendizagem da língua alemã na EAL

A transmissão e a aprendizagem da língua alemã estão no centro do nosso trabalho pedagógico. Um sistema de integração complexo introduz os alunos ao idioma alemão desde o Jardim de Infância ao Abitur.   

Os Concursos de leitura em voz alta e as leituras por parte de autores convidados enriquecem o ensino da linguagem. Adicionalmente, os alunos lêem obras de literatura obrigatória durante as férias de Páscoa e de verão, e são examinados após as férias. Existem ainda bazares de livros regulares, que incentivam e conservam a alegria da leitura.

Também o encontro com a Alemanha, a sua natureza, cultura e sociedade é promovido de forma contínua. O contacto direto com a Alemanha começa com um intercâmbio com uma escola em Berlim para os alunos das turmas ‘s’ no 5º e 6º ano. Seguem-se uma viagem de turma no 7º ano, um estágio de duas semanas absolvido na Alemanha no 10º ano e uma viagem de duas semanas à Alemanha no 11º ano, dando continuidade à integração com a cultura alemã. Adicionalmente é ainda oferecido um intercâmbio individual com a Alemanha no 9º ano.

Línguas Estrangeiras

A aprendizagem de línguas estrangeiras é um dos pilares do ensino da EAL. A língua portuguesa assume, como língua do país em que está sediada a escola, uma centralidade equivalente à da língua alemã. O Português é uma disciplina obrigatória para os alunos alemães. Além dessas duas línguas, todos os alunos da EAL aprendem Inglês do 3º ano até ao Abitur e Francês do 7º ano até o 10º ano (ou até o 12º ano como disciplina opcional). Cada aluno aprende portanto quatro línguas durante o seu percurso escolar.

A existência de uma variedade ampla de atividades extracurriculares relacionada com as línguas estrangeiras,  como por exemplo concursos de escrita, leitura e tradução, intercâmbios com escolas francesas no 10º ano, a cooperação com o Lycée Français Charles Lepierre em Lisboa, a participação no concurso nacional de línguas estrangeiras, a “Language Evening” e a preparação para o certificado “Cambridge Advanced”, entre outras iniciativas, levam a que os nossos alunos experienciem as línguas estrangeiras de forma viva e enriquecedora e atinjam repetidamente resultados de excelência.  

A missão educativa da Escola Alemã de Lisboa

A missão educativa da EAL traduz-se não só na transmissão de conhecimentos e competências, mas também a formação de mente, corpo, coração e caráter. Os nossos exigentes princípios orientadores  pressupõem a aquisição das seguintes competências.

Áreas de Conhecimento

O ensino da escola é muito exigente. Além da formação em línguas estrangeiras já referida, os nossos adquirem também conhecimentos sólidos nas áreas das ciências naturais, das ciências sociais e humanas, da música e das artes plásticas, sem esquecer o desporto. O corpo docente está atento ao desenvolvimento individual de todos os alunos, adotando métodos de ensino diferenciados e baseados na cooperação.

Competência metodológica

A EAL segue um currículo de competências, adotado por todos os seus professores e aprofundado e adaptado pelos diretores de turma nas aulas reservadas à direção de turma. A formação em informática a partir do 2º ano permite aos alunos a aprendizagem precoce das técnicas contemporâneas de pesquisa, tratamento e comunicação da informação. Todas as salas de aula do liceu são equipadas com Smart- ou Whiteboards.

A biblioteca da Escola disponibiliza vários milhares de recursos, o que a torna num espaço ideal para o treino da auto-aprendizagem e para o aprofundamento e enriquecimento da aprendizagem em aula. A oferta de e-learning, o apoio individualizado e o apoio na realização dos trabalhos de casa complementam também a oferta da EAL no que diz respeito à aquisição de competências individuais para o estudo.

Competência Social e Desenvolvimento Pessoal

A formação individual da personalidade de cada aluno e das suas competências sociais é outro dos eixos centrais do nosso trabalho pedagógico, a par de transmissão de conhecimentos.

O grupo de trabalho “Melhor Escola – Melhor Vida” contribui com a sua oferta anual para o desenvolvimento de competências pessoais e sociais dos nossos alunos, por exemplo através da implementação do currículo “Lions-Quest” ou da formação de mediadores de conflitos.

Dois seminários anuais dos delegados de turma em conjunto com a Associação de Alunos motivam e capacitam os representantes dos alunos para o seu trabalho trabalhos nos grémios escolares em que estão representados  e melhoram a representação dos interesses dos alunos. A formação oferecida aos representantes dos alunos inclui o treino de técnicas de comunicação e mediação, incluindo “peer-mediation”.

Um outro contributo importante para a aquisição de competências sociais é dado pela diversidade de projetos sociais em que a Escola está envolvida. Os nossos alunos recolhem com frequência alimentos ou outros bens para famílias carenciadas ou sem-abrigo ou visitam instituições sociais. Desta forma, são sensibilizados para a realidade do outro.

A diversificada oferta de atividades extracurriculares (AGs) também apoia o desenvolvimento das competências sociais. As cerca de 55 AGs, da Escola Primária ao Liceu, dão aos alunos a possibilidade de descobrir e explorar os seus talentos e interesses nas mais variadas áreas. Aqui são de salientar a vasta oferta desportiva, inclusive uma AG de circo, de artes plásticas aplicada às mais diversas áreas, de música,  com orquestra, bandas, coros e canto, e de teatro para várias faixas etárias. Mas também as AGs na área das ciências naturais e das relações internacionais/política (Model United Nations), bem como as atividades já mencionadas ligadas à aprendizagem de línguas estrangeiras são dignas de nota e contribuem para o contacto dos alunos com a diversidade do mundo, dentro e fora da escola.

Neste contexto deve ainda ser referido que a Escola participar em várias competições e atividades nacionais e internacionais.

A Escola como Espaço Vivido

O nosso objetivo é que a Escola não seja apenas um sítio de estudo e aprendizagem, mas que os alunos a vivam como um espaço inspirador e positivo. 

As festas e comemorações na Escola fortalecem a comunidade escolar e a vivência em conjunto.
Os alunos podem, nas mais variadas situações, procurar o aconselhamento confidencial da Psicóloga e da Pedagoga Social.
A EAL é uma Escola para todos os alunos. A inclusão de alunos com necessidades educativas especiais especiais é uma preocupação da Escola. Estes alunos são apoiados, de acordo com as suas necessidades,  pela Psicóloga Escolar e pela Pedagoga Social e são incluídos em turmas regulares, nalguns casos com planos de estudos adaptados.
Esta diversidade enriquece os alunos da EAL e reforça as suas competências sociais.

Medidas pedagógicas especiais permitem à Escola apoiar de forma concreta os alunos com necessidades educativas especiais (por exemplo: dislexia, PHDA etc.) para que os professores possam atender às necessidades individuais de cada aluno. Exemplos deste tipo de medidas são a criação de provas adaptadas, mas também por vezes a alteração da disposição da sala de aula ou a adoção de diferentes metodologias pedagógicas.  ou a escolha do método de aprendizagem.
No posto médico, aberto durante todo o período letivo,  os alunos são atendidos por uma auxiliar de médico e pelo médico escolar.

Desde Outubro 2014 que a EAL é uma Eco-Escola certificada. Esta distinção foi atribuída à Escola pelos esforços realizados na reciclagem de lixo e na poupança de energia. Transmitir uma consciência ambiental e uma atenção especial à natureza aos nossos alunos é uma preocupação central na Escola.

A Escola como uma Equipa

Para que exista uma identificação com a Escola é necessária a participação de todos os grupos na conceção da escola. A troca de ideias frequente entre os departamentos e equipas, o convite estendido à Associação de Alunos e ao Conselho de Pais para a participação nas conferências gerais de professores, nas reuniões da Associação da Escola e nas reuniões do Conselho de Administração da Escola, para as quais é também convidado o Conselho de Professores, são parte desta participação alargada.

A cooperação e a relação de confiança com a Direção da Escola, a estrutura transparente das reuniões públicas e da informação, bem como a abertura aos membros da comunidade escolar são outros elementos que contribuem para uma cultura de participação.

O processo de desenvolvimento escolar na Escola Alemã de Lisboa

O processo de desenvolvimento escolar no âmbito do PQM é um componente importante e é assumido em trabalho contínuo em grupo por todos os participantes. Os responsáveis por este trabalho são a Comissão de Orientação Pedagógica e os grupos de projetos que promovem projetos específicos. As avaliações internas e externas (Peer-Reviews, auto-avaliações, Bilanzbesuche, BLI, implementação de coaching nas aulas, etc.) fornecem informações sobre o atual desenvolvimento da Qualidade. Em função dos resultados dessas avaliações são formados novos objetivos de desenvolvimento.

Os grupos de projeto e a Comissão de Orientação Pedagógica projetam medidas para a realização desses objetivos, que são apoiadas e implementadas pelos grémios da Escola e por todos os participantes. A comunidade escolar é informada frequentemente sobre a atual situação do desenvolvimento escolar e os objetivos de desenvolvimento e conceitos a que obedece são objeto de discussão.

Porém o desenvolvimento escolar também acontece no dia-a-dia da vida da escola, no contacto pessoal de um com o outro. Isso inclui medidas regulares (por exemplo, formações, visitas às aulas de outros professores, dias pedagógicos, reuniões) que promovem o desenvolvimento da Escola e asseguram um nível de qualidade elevado.

 

Janeiro 2018